home archive rss

Cadre Jaune

~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~"~~''~~"~~"~~"~~"~~

Luisa Rodrigues

Twitter,Flickr, Facebook and other stuffs

Contador de acessos

Desidratação
Se tenho você aí em cima, para secar minhas lágrimas, por que elas não param de cair? 

Hoje é o pior dia do ano, há quatro anos. É o único dia do ano que me falta vontade de ir pro ballet. Eu não consigo sequer escrever a data.
Dá vontade de não fazer nada o dia todo para que, posteriormente, eu não consiga  lembrar como é ficar triste assim. 

Quando eu finalmente consigo parar de chorar, mal dá tempo de pensar: “Uhul! Consegui!”. No meio da segunda palavra eu já desabei novamente.

Como se eu gostasse de escrever com toda essa melancolia. Quanto mais triste, mais pesada a caneta fica.
Só queria dizer que estou ficando desidratada.

Desidratação
Se tenho você aí em cima, para secar minhas lágrimas, por que elas não param de cair?

Hoje é o pior dia do ano, há quatro anos. É o único dia do ano que me falta vontade de ir pro ballet. Eu não consigo sequer escrever a data.
Dá vontade de não fazer nada o dia todo para que, posteriormente, eu não consiga lembrar como é ficar triste assim.

Quando eu finalmente consigo parar de chorar, mal dá tempo de pensar: “Uhul! Consegui!”. No meio da segunda palavra eu já desabei novamente.

Como se eu gostasse de escrever com toda essa melancolia. Quanto mais triste, mais pesada a caneta fica.
Só queria dizer que estou ficando desidratada.

link 24/09/2013 — 1 year ago
link 3 04/08/2013 — 1 year ago
link 1 29/12/2012 — 1 year ago
link 2 22/10/2012 — 1 year ago

Deve haver algum motivo pelo qual não se pode contar lágrimas. E talvez, seja exatamente o mesmo que não se podem contar passos, palavras, quem sabe, até estrelas:
Sempre há uma nova surgindo, outra sendo esquecida, desaparecendo. 
O que passou, passou.

link 05/05/2012 — 2 years ago

Today

Future holds a lot of things,
But a lot of things can change your future
Today’s too short for thinking about tomorrow and tomorrow is too much time of waiting
Live today
Live tomorrow when it became today

link 1 28/12/2011 — 2 years ago

Reflexos em Fade-out

Viver em uma casa de espelhos não é muito vantajoso quando todas as pessoas estão usando a mesma máscara. Não há como saber o que realmente é visto, o que as coisas realmente são ou o que elas apenas parecem.

Como saber o que está sendo refletido, sendo o que todas as coisas são iguais? Não dá para ver nada além do superficial.

Você vai aprendendo a viver ali, porém a cada chance corre em busca de uma saída. Mas lá estão os espelhos, embaralhando o caminho e gastando o seu tempo, esbarrando no mesmo várias vezes e sem perceber, eles te cortam e ferem.

Com o passar do tempo, eles vão ficando opacos. E aí você percebe quanto tempo perdeu com coisas inúteis. Só então passa a enxergar.

Antes que pudesse ver com clareza, as pessoas iam sendo apunhaladas no escuro, no silêncio. Mas o tempo mudou isso. Daí você recobra o cuidado, porque na verdade, algumas pessoas só estão esperando o momento que você baixar a guarda e virar as costas, pois o punhal, elas nunca deixaram de segurar…

link 4 06/12/2011 — 2 years ago